Governo comprará R$ 4 milhões em alimentos da agricultura familiar do ES
Serão adquiridas pelo governo do Estado cerca de 990 toneladas de produtos dos municípios inseridos no Projeto Compra Direta de Alimentos (CDA) para serem doados

A agricultura familiar do Espírito Santo terá um investimento de R$ 4 milhões. O governo do Estado vai adquirir 990,2 toneladas de produtos dos municípios inseridos no Projeto Compra Direta de Alimentos (CDA). Os alimentos serão doados a famílias da rede socioassistencial (que compreende equipamentos e serviços públicos de Assistência Social, de Justiça, de Saúde e de Segurança Pública) de 13 municípios das regiões Norte e Noroeste.

O repasse da verba para a realização do projeto foi formalizado na última quarta-feira (15) pelo governador Renato Casagrande (PSB). A ação está sendo realizada pela Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades). Ao todo, o projeto deve contemplar 30 municípios e favorecer 615 agricultores.

"Essa crise [do coronavírus] vai dificultar ainda mais a vida daqueles que já têm dificuldades. A administração pública precisa atuar para quem mais precisa. Temos uma tarefa importante que é fortalecer o Sistema Único de Assistência Social (Suas). O governo do Estado tem pouca ação executiva, que cabe aos municípios. Mas temos muitas ações de coordenação e de repasse”, afirmou Casagrande.

Ainda de acordo com Casagrande, a ação faz parte de uma série de iniciativas do governo do Estado voltadas ao social. "Temos muitas ações para desenvolvermos em conjunto. Repassamos aos municípios, por meio do Fundo de Assistência Social, mais de R$ 9 milhões. Através do Programa ES Solidário estamos captando recursos para doação. Nos próximos meses e anos, teremos um grupo grande de pessoas que precisarão ainda mais do serviço público”, observou.

A adesão ao CDA em 2020 foi muito superior ao do ano anterior. De acordo com a secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, em 2019, 15 municípios pediram para participar do projeto. Já neste ano, foram 30 cidades.

Nas regiões Norte e Noroeste, serão contemplados os municípios de Águia Branca, Alto Rio Novo, Ecoporanga, Governador Lindenberg, Mantenópolis, Montanha, Mucurici, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Gabriel da Palha, Sooretama e Vila Valério. Serão fornecidos produtos do gêneros: hortifrutigranjeiros em geral, mel, pescado, pães e biscoitos caseiros, geleias e alimentos minimamente processados.

"Cabe ressaltar que, do total de produtos adquiridos, 3.900 quilos são orgânicos devidamente certificados pelos órgãos de controle. Esses agricultores possuem um perfil socioeconômico específico, como beneficiários do Programa Bolsa Família, mulheres, assentados da reforma agrária, pescadores artesanais, indígenas, pomeranos, quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais" conta Cyntia Figueira Grillo secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social.

O secretário de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Paulo Foletto, também comemorou a iniciativa, que promove a inclusão social e econômica no campo, além de fortalecer a agricultura familiar. Foletto lembra ainda que a Seag, junto com a Fundação Banco do Brasil, entregou recentemente 3,2 mil cestas básicas para 1,6 mil famílias de pescadores artesanais e de artesãos no Espírito Santo.

O QUE É O PROJETO DE COMPRA DIRETA DE ALIMENTOS

O Projeto Compra Direta de Alimentos (CDA) foi idealizado dentro da perspectiva do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e do combate à pobreza. Consiste na aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar e a doação simultânea dos produtos adquiridos à rede socioassistencial municipal, equipamentos e serviços públicos de Assistência Social, de Segurança Alimentar e Nutricional, de Justiça, de Segurança Pública e de Saúde.

“O projeto tem também como premissa possibilitar o acesso a uma alimentação saudável e de qualidade, com vistas à promoção da prevenção de doenças, bem como oferecer uma nutrição adequada, que irá impactar diretamente no desenvolvimento físico, mental e emocional dos cidadãos e cidadãs, em especial de nossas crianças”, explica a secretária Cyntia Figueira Grillo.

Fonte: A Gazeta 

Compartilhe nas Mídias Sociais





Fale Conosco
(27) 3185-9226
Av. Nossa Senhora da Penha, 1495, Torre A, 11° andar.
Santa Lúcia, Vitória-ES
CEP: 29056-243
CNPJ: 04.297.257/0001-08