Oportunidades para o agronegócio capixaba em tempos de coronavírus

Especialistas da agropecuária nacional se reuniram online para o Debate Agro, evento que aconteceu na noite de terça-feira (12) e abordou os impactos, desafios e oportunidades do agronegócio capixaba e do país neste momento da pandemia do Coronavírus em todo mundo. O superintendente Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, e a superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES), Letícia Simões, participaram do debate promovido pela Campo Vivo Comunicações.


Bruno Lucchi falou sobre as ações da CNA para auxiliar produtores rurais durante a pandemia, entre elas a solicitação de prorrogação do crédito aos bancos. Ele informou que está agendada uma reunião para a próxima quinta-feira (14) com a ministra da agricultura, Tereza Cristina, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.


“A CNA fez uma série de estudos para mostrar ao Banco Central e vamos discutir algumas medidas que não estão sendo cumpridas pelos bancos. Nesse momento que estamos enfrentando, todos os setores da economia têm dado sua cota de sacrifício, então pedimos também aos bancos que cedam, alterando as taxas bancárias e proporcionando crédito acessível aos produtores para que tenham caixa para investir na produção”, disse Lucchi.


Letícia Simões falou sobre a importância da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) para as propriedades rurais, que está sendo oferecida pelo Senar-ES de forma virtual e por telefone.


“O produtor não pode ficar desassistido nesse momento de pandemia. Na ATeG trabalhamos a questão da gestão, a questão técnica, mas também a questão da saúde, porque não podemos deixar de cuidar das famílias rurais. Hoje o Senar Espírito Santo é uma das ferramentas para minimizar os impactos dessa situação toda no agronegócio”, revelou Letícia.


Ela citou outras ações que a Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes) e o Senar-ES estão fazendo para auxiliar o agronegócio capixaba. “A CNA desenvolveu a cartilha Feira Segura com orientações para minimizar os riscos de contaminação por Covid-19 nas feiras livres e nós repassamos a informação para todos os municípios. Também criamos um banco de oportunidades, em parceria com a OCB/ES, para aproximar trabalhadores e empregadores rurais e promover as possibilidades de emprego no campo”, falou.


Bruno Lucchi fechou sua fala mostrando três lições importantes que o produtor deve tirar da crise que o mundo vive sobre gestão, comercialização e necessidade de organização.


“O produtor precisa aprender a gerenciar sua propriedade rural, saber agregar valor ao seu produto buscando quem possa ajudá-lo, como o Senar. Além disso, o jeito de fazer negócio vai mudar e ele precisa se adaptar às novas formas de comercialização que estão surgindo. E se organizar através dos sindicatos rurais e das federações estaduais, levando propostas e cobrando novas soluções para o agronegócio”, explicou.

Fonte: Comunicação SENAR-ES

Compartilhe nas Mídias Sociais





Fale Conosco
(27) 3185-9226
Av. Nossa Senhora da Penha, 1495, Torre A, 11° andar.
Santa Lúcia, Vitória-ES
CEP: 29056-243
CNPJ: 04.297.257/0001-08